Nota de Conjuntura nº 47 março 2020

Na sua Nota de Conjuntura de março, o Forum para a Competitividade antecipa, num cenário benigno, uma recessão de 4% em 2020, mas que se poderá agravar para 8%, caso a crise se prolongue e as medidas tomadas permaneçam insuficientes.

A COVID – 19 é excepcional a muitos títulos: constitui quer um choque da procura (retracção do consumo e do investimento) quer da oferta (trabalhadores em quarentena e cadeias internacionais de produção interrompidas).

A resposta à crise pandémica suscitou já um conjunto muito alargado de medidas excepcionais, que suscitam várias dúvidas. Por que razão o Estado não paga de imediato os valores em dívida, sobretudo os atrasados? Nos pagamentos por conta, para quê aumentar o reembolso no verão de 2021, se os fundos são imperiosos agora? Porque não suspender todos os prazos tributários que corram a favor dos sujeitos passivos (com a exceção dos de pagamento)? Que sentido faz penalizar sectores de um lado e incentivar do outro? Se queremos simplificar, porque é que os condicionalismos de acesso aos incentivos fiscais, de segurança social e laborais diferem entre si?

A Nota de Conjuntura é da responsabilidade do Forum para a Competitividade e inclui informação publicada até 31 de março de 2020. Consulte aqui o documento completo.